Formação em

Segurança Alimentar

Auditorias a Sistemas de Segurança Alimentar ISO 22000

Auditorias a Sistemas de Segurança Alimentar ISO 22000

Objectivos
Adquirir os conhecimentos necessários para a realização de auditorias a sistemas de gestão de segurança alimentar. De acordo com o referencial NP EN ISO 22000:2005.
Conhecer as técnicas que os auditores devem utilizar e as metodologias a seguir nas auditorias a sistemas de gestão da segurança alimentar;
Realizar auditorias a um sistema de gestão de segurança alimentar segundo os requisitos da norma NP EN ISO 22000:2005.

Público-alvo
Quadros superiores e médios das indústrias alimentares, de organismos oficiais, responsáveis pelo sistema de gestão da qualidade, responsáveis pelo controlo de qualidade de alimentos e de laboratórios de análise de produtos alimentares.

Conteúdo Programático
Revisão de conceitos e definições relacionados com a segurança alimentar e a norma NP EN ISO 22000:2005;
Objectivo e âmbito das auditorias NP EN ISO 22000:2005;
Metodologias de auditoria NP EN ISO 22000:2005;
Gestão do programa de auditorias de segurança alimentar;
Actividades de auditorias de segurança alimentar;
Exercícios práticos.

Requisitos Desejáveis dos Formandos
Auditores e consultores que pretendam aprofundar ou reciclar os seus conhecimentos;
Quadros de empresas com responsabilidades na gestão e avaliação do sistema de HACCP.

Duração da acção
40 horas

Boas práticas de higiene e segurança alimentar

Boas práticas de higiene e segurança alimentar

Objectivos
Sensibilizar os formandos para as responsabilidades e actividades inerentes à garantia da higiene e segurança dos alimentos.
Identificar os perigos de contaminação no sector alimentar
Desenvolver os procedimentos adequados para as boas práticas de higiene
Identificar e aplicar os princípios de limpeza, desinfecção e higiene

Público-alvo
Responsáveis e operadores do sector alimentar: restauração pública e colectiva, pastelarias e cafés, hotelaria, catering, indústria e distribuição.

Conteúdo programático

Microbiologia Alimentar
– Noções de microbiologia
– Toxinfecções alimentares – situações mais frequentes
– Contaminantes físicos, químicos e microbiológicos
Higiene do manipulador de alimentos
– Higiene pessoal
– Regras básicas
Higiene das instalações, equipamentos e utensílios
– Conceito de higienização, manuseamento e armazenagem de material de limpeza
– Controlo de pragas
– Resíduos, lixos
Boas práticas de Higiene e Segurança Alimentar
– Recepção; armazenamento; manuseamento; conservação; preparação; confecção; distribuição; transporte

Duração da acção
8 horas

Fundamentos de agricultura biológica

Fundamentos de agricultura biológica

Objectivos
Sensibilizar os formandos para os aspectos teóricos e práticos sobre o modo de produção biológico, definidos na legislação, bem como a reconhecer os principais recursos utilizáveis na produção de culturas segundo o Modo de Produção Biológico (MPB); compreender a importância da agricultura biológica na qualidade e segurança dos alimentos, bem como o significado da certificação.

Público-alvo
Profissionais ligados ao sector agrícola que pretendam adquirir conhecimentos relativos a agricultura biológica.

Conteúdo programático
Conceito de agricultura biológica e objectivos;
Breve historial da agricultura biológica;
O agricultor e a conservação da natureza;
Produção agrícola, qualidade e segurança alimentar;
Regulamentação, controlo e certificação;
Princípios de produção biológica nas explorações;
Protecção integrada como ponto de partida para a agricultura biológica;
Vantagens e desvantagens da prática da agricultura biológica;
Agricultura biológica em Portugal – situação actual.

Duração da acção
8 horas

Gestão de crise na área alimentar

Gestão de crise na área alimentar

Objectivos
No final desta acção o formando deverá saber como gerir e implementar planos de gestão de crises na área alimentar que possam afectar a competitividade e imagem das empresas.

Público-alvo
Quadros superiores e médios das indústrias alimentares, de organismos oficiais, responsáveis pelo sistema de gestão da qualidade.

Conteúdo programático
“Key Points” da gestão em ambiente de crise.
Gestão em ambiente de crise: programa ou atitude, implicações internas na organização.
Comunicação interna e externa.
Fecho de uma crise – após a crise e o plano de fecho. Acções de melhoria – plano de implementação.

Duração da acção
16 horas

Global GAP

Global GAP

Objectivos
Dotar os formandos de competências que lhes permitam diferenciar os produtos e simultaneamente beneficiar as organizações/produtores que têm preocupações com o impacto ambiental das suas actividades.

Público-alvo
Produtores primários agrícolas, grande distribuição, associações de produtores, agentes de importação/exportação de fruta e frescos, responsáveis de sistemas de gestão de qualidade/ambiente de empresas do sector agroalimentar. Consultores e auditores que pretendam reciclar os seus conhecimentos.

Conteúdo programático
Introdução ao standard GlobalGAP;
Estudo detalhado do referencial;
Certificação GlobalGAP.

Duração da acção
8 horas

Implementação de sistemas de gestão de segurança alimentar ISO 22000:2005

Implementação de sistemas de gestão de segurança alimentar ISO 22000:2005

Objectivos
O formando ficará apto a implementar um sistema de gestão da segurança alimentar, evidenciando o cumprimento dos requisitos da norma ISO 22000:2005.

Público-alvo
Quadros superiores e médios, das empresas do sector alimentar com envolvimento directo na cadeia alimentar. Quadros superiores e médios de empresas envolvidas indirectamente na cadeia alimentar (ex. fornecedores de equipamento, agentes de limpeza e desinfecção, material de embalagem). Organismos oficiais.

Conteúdo programático
Programas pré-requisitos (PRP´s) e programas operacionais.
Implementação do sistema de gestão da segurança alimentar ISO 22000 estudo dos requisitos e sua implementação.
Processo de certificação.

Duração da acção
16 horas

Implementação de sistemas HACCP

Implementação de sistemas HACCP

Objectivos
No final desta acção o formando estará apto a elaborar e implementar um sistema de segurança alimentar, baseado na metodologia do sistema HACCP (Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos), tendo em vista a sua certificação.

Público-alvo
Quadros superiores e médios das indústrias alimentares, de organismos oficiais, responsáveis pelo sistema de gestão da qualidade, responsáveis pelo controlo de qualidade de alimentos e de laboratórios de análise de produtos alimentares.

Conteúdo programático
Abordagem à segurança alimentar.
Pré-requisitos ao sistema HACCP.
Requisitos do sistema HACCP.
Elaboração do sistema HACCP para certificação.
Verificação e validação de planos HACCP.
Interacção entre o sistema HACCP e as normas da família ISO 9001.

Duração da acção
16 horas

Legislação de Segurança Alimentar

Legislação de Segurança Alimentar

Objectivos
Dotar os formandos dos conhecimentos relativos à legislação de segurança alimentar, geral e específica, de modo implementar/cumprir as suas exigências, bem como torná-la evidenciável a entidades oficiais, clientes e organismos de certificação.

Conteúdo Programático
Legislação enquadradora de Segurança Alimentar (Europeia e Nacional)
– Rastreabilidade
– Pré-Requisitos de Segurança Alimentar
– Metodologia HACCP
– Rotulagem
– Alergéneos
– Controlos Laboratoriais (Químicos e Microbiológicos)
Legislação Sectorial de Segurança Alimentar (por família de produto);
Como organizar a legislação (Procedimento de Gestão de Requisitos Legais de Segurança Alimentar);
Como efectuar a avaliação do cumprimento dos requisitos legais;
Legislação de segurança alimentar versus certificação de sistemas de gestão de segurança alimentar;
Não conformidades mais frequentes detectadas em auditorias relativas a requisitos legais de segurança alimentar;
Casos práticos;
Esclarecimento de dúvidas.

Duração da acção
28 Horas

Legislação de Segurança Alimentar - Prática

Legislação de Segurança Alimentar – Prática

Objectivos
Dotar os formandos de conhecimentos sobre os requisitos na área da segurança alimentar a serem aplicáveis para o cumprimento de pré-requisitos, bem como a aplicação de boas práticas em função da legislação.

Conteúdo Programático
Apresentação geral da regulamentação;
Inocuidade dos géneros alimentícios;
Cumprimento de Regras e Procedimentos;
Salvaguarda de Produtos e Consumidores
Cumprimento das normas
Sistema HACCP (Análise de perigos e controlo de pontos criticos)
Análise de casos práticos
Esclarecimento de dúvidas.

Duração da acção
Lisboa 8 Horas

Metodologia 4 C’s

Metodologia 4 C’s

Objectivos
Dotar os formandos de conhecimentos para que possam implementar a metodologia 4C’s. No final da acção os formandos deverão ser capazes de saber identificar os pontos ou etapas a controlar, porque se controlam determinados pontos ou etapas, como e quando se efectua este controlo e como actuar em caso de falhas e como evitar que estas voltem a ocorrer.

Público-alvo
Responsáveis e operadores do sector alimentar: restauração pública e colectiva, pastelarias e cafés, hotelaria, catering, indústria e distribuição.

Conteúdo programático
Introdução;
Enquadramento legal;
Benefícios do sistema HACCP;
Pré-requisitos do sistema HACCP;
Metodologia 4 C’s;
O HACCP nas pequenas e médias empresas.

Duração da acção
8 horas

Metodologias auditorias 22000:2005

Metodologias auditorias 22000:2005

Objectivos
No final da acção de formação, os participantes deverão, conhecer e saber interpretar os requisitos definidos nas normas NP EN ISO 22000:2005 e ISO 19011, conhecer a técnica a utilizar e a metodologia a seguir na condução de auditorias a sistemas de gestão de segurança alimentar, estar aptos a realizar auditorias de 1ª e 2ª parte e ter adquirido os conhecimentos para se certificar como auditor de 3ª parte.

Público-alvo
Auditores e/ou consultores que pretendam aprofundar ou reciclar os seus conhecimentos quadros de empresas com responsabilidades na gestão e avaliação do sistema de HACCP licenciados, bacharéis que exercem ou que pretendem vir a exercer actividades na área da higiene e segurança alimentar.

Conteúdo programático
Referenciais de auditoria;
Aspectos técnicos de uma auditoria;
Aspectos comportamentais de uma auditoria;
Preparação da auditoria;
Realização da auditoria e relatório de auditoria;
Actividades pós-auditoria;
Certificação de sistemas de gestão da segurança alimentar.

Duração da acção
40 horas

Técnicas de nutrição - elaboração de ementas saudáveis

Técnicas de nutrição – elaboração de ementas saudáveis

Objectivos
Esta acção tem como objectivo dotar os responsáveis pela gestão de equipamentos com produção de refeições assim como pessoal directamente envolvido na preparação e fornecimento da alimentação, dos conhecimentos essenciais à elaboração de ementas saudáveis, promotoras de uma alimentação equilibrada.

Público-alvo
Estabelecimentos de ensino, lares de idosos, instituições particulares de solidariedade social (IPSS) e todas outras organizações que tendo uma cantina/bar, pretendam obter mais conhecimentos sobre como promover uma alimentação equilibrada nas suas instalações.

Conteúdo programático
Princípios sobre o conceito de nutrição.
Objectivos da educação alimentar.
Nova roda dos alimentos.
Erros alimentares mais comuns – consequências.
Distribuição das refeições.
Confecção saudável dos alimentos.
Regras de higiene para a preparação dos alimentos.
Elaboração de ementas saudáveis.

Duração da acção
8 horas